domingo, 31 de julho de 2016

Contos da Baixada Santista

Devido ao sucesso do livro Contos e Temas-Livres (2013), acabo de lançar meu mais recente livro, Contos da Baixada Santista. O livro é também uma continuação do livro anterior, dessa vez ambientado em Santos (minha cidade natal), e contém cinco histórias que vai conquistar qualquer leitor que goste de fábula.

Baixe o e-book no Mediafire:


Leia a história no Wattpad:




sábado, 30 de julho de 2016

Serena, a menina-sereia

Serena é uma nadadora que mora na orla da Praia do Gonzaga em Santos, junto ao mar. Ela sempre nadou nas águas do mar e da piscina e sempre sonhou ser uma sereia. O que de fato aconteceu.

Certa vez, Serena foi ao SESC Santos no bairro Aparecida para os últimos preparativos para o nado sereismo na piscina com o treinador Douglas. Já fazia duas semanas que ela começou a treinar esse nado de sereia e agora ela se preparava para realizar o sonho dela. Lembremos que Serena é uma seguidora do blog Sereismo, propriedade de Bruna Tavares. Ela sempre conferia as novidades no blog e conseguia o que ela desejava e sempre ficava ligada nas tendências fashion. Assim, Serena treinou e muito.

Finalmente chegou o grande dia e Serena estava pronta pra concretizar seu desejo: ser ela mesma uma sereia. Ela mergulhava na piscina do clube e ia nadando, mexendo a cauda de sereia e nadando de novo. Ficava muito feliz em viver essa experiência debaixo d'água - e até foi destaque nas redes sociais! Graças a isso, Serena podia fazer um monte de coisas como uma sereia não só na piscina, mas no mar também. 


Ana e a cidade de Santos

Extremamente talentosa, Ana, que mora no bairro nobre da Vila Rica em Santos, se destaca como desenhista, ilustradora, escritora, pintora, fotógrafa e designer. No ano passado, Ana voltou-se para as paisagens de Santos em busca de inspiração. Essa mudança de direção redundou num dos mais lindos trabalhos inspirados nas paisagens da nossa cidade. São os desenhos da Ana, feitos numa época em que ela fazia desenhos na escola durante a aula de educação artística, as quais tirava nota dez. 

Ana, naquela época com 12 anos, começou a fazer o desenho do Porto de Santos. Ela usou o papel e o lápis preto e começou a desenhar desde o esboço até os traços, levando todo esse tempo pra concluir esse desenho. Ana mostrou o desenho do Porto de Santos para os colegas que elogiaram tanto ela quanto uma linda obra-prima.

Aos 25 anos, Ana elaborou um desenho da orla da praia com muretas-símbolo. Dessa vez ela usou lápis de cor e uma folha de papel. Quando Ana desenhou uma paisagem incrível, ela fez questão de inspirar essa beleza. 

Quando Ana completou seus 30 anos, ela finalmente fez um desenho, mas de um jeito diferente: ela pegou seu iPhone 6s e ativou o aplicativo de gerar "sketches" (esboços), ou seja, desenhos de suas fotos favoritas. Ana tirou a foto da nossa cidade e converteu a foto em um desenho num passe de mágica. Depois voltou pra casa e imprimiu o desenho todo. Nem foi preciso lápis para desenhá-lo no papel, já que o desenho foi gerado no aplicativo antes de postá-lo nas redes sociais e imprimi-lo. Após a impressão, Ana postou o mesmo desenho no Facebook com os seguintes dizeres: "Esta é minha cidade de Santos." Todos curtiram. 

Foi assim que a nossa cidade, Santos, também começou a ser vista aos olhos de Ana. 


A mochileira viajante

Entusiasmada mochileira, Bruna, que mora no Canal 3 (entre Boqueirão e Gonzaga) em Santos, superou o desafio de uma forma fabulosa: percorrer por três cidades da Baixada em apenas um dia.

Antes mesmo de viajar primeiro pelo Brasil e depois mundo afora, Bruna acordou bem cedo. Primeiro ela arrumou a mochila com muito cuidado e depois calçou seu tênis. E lá estava ela: de mochila pronta, preparada pra pegar o ônibus intermunicipal que a levava para o Centro de São Vicente. 

Quando ela chegou á Primeira Cidade do Brasil, o que ela viu foi a Rua Jacob Emmerich próxima a praça. E ela andou pela rua, andou, andou, até chegar a Biquinha, onde ela foi comer um doce delicioso. Depois andou pela Praia do Gonzaguinha até chegar a Ilha Porchat, onde visitou o Monumento Niemeyer. Depois disso, andou pela praia e cruzou a divisa até entrar na nossa cidade.

Bruna foi ao Emissário Submarino na Praia do José Menino, onde ela tomou um pouco de ar e viu a brisa do mar tocando nela. Viu as ondas batendo nas rochas em forma de ressaca. Fotografou até o Monumento Tomie Ohtake (o ponto favorito de Bruna) e daí foi tomar água-de-coco para refrescar. 

Próxima parada: Ferry Boat. Bruna finalmente desceu do ônibus municipal para pegar a balsa que faz a travessia entre Santos e Guarujá. Assim o fez: Bruna teve que fazer a travessia para finalmente chegar em Guarujá - e ela chegou lá a tempo! 

Próximo lugar: Praia das Pitangueiras. Bruna admirava o balanço das ondas em seu esplendor. Ali na praia, ela deu uma pausa para o lanche da tarde. E aí retornou a Santos depois da travessia. 

Centro da cidade de Santos. Bruna chegou ao centro da cidade depois de cruzar desde a Avenida Portuária a Praça Mauá. Lá, Bruna foi visitar o Porto de Santos e a Bolsa Oficial do Café. Na ocasião, foi tomar um café bem gostoso antes dela completar a volta no Gonzaga. 

Quando Bruna chegou a Praça da Bandeira no Gonzaga, o sol já estava se pondo no horizonte. Era chegada a hora de completar a volta. Finalmente ela superou o desafio que uma mochileira viajante como Bruna tem superado! Agora ela já pode passear e viajar para vários lugares. E tenho a certeza que realmente aconteceu. 

Homenagem as mães

Presentear alguém é apenas a etapa final da manifestação do carinho. É muito gostoso dar e receber presentes. No Dia das Mães, a pessoa presenteia sua mãe ora com rosas lindas, ora com presentes simples, etc. Davi Tom-tom também presenteou sua mãe, Maria de Lourdes, com algo muito especial.

Certo dia, Pequeno Polegar (como Davi Tom-tom é carinhosamente chamado pelos seus colegas) estava preparando algo muito especial pra sua mãe, Maria de Lourdes. Lurdinha, que mora no apartamento no bairro Pompeia em Santos com três filhos (Cauã, Letícia e o próprio Davi), sempre foi fã do grupo norueguês A-ha - tanto que, em janeiro de 1991, quando ela tinha 16 anos, foi ao Estádio do Maracanã no Rio de Janeiro assistir ao show deles. Assim, Lurdinha resolveu atender o pedido de seu filho caçula de oito anos: assistir de novo aquele concerto desses caras cinco meses depois do Dia das Mães, em São Paulo, dessa vez com os filhos e o marido. 

Enquanto espera, Davi Tom-tom, o Pequeno Polegar, ia a escola com a irmã, Letícia, de 10 anos. Letícia estava ensaiando a coreografia da música "Night Fever" dos Bee Gees com as colegas na faixa etária de 10 a 13 anos para a apresentação que iria ocorrer uma semana depois. Pequeno Polegar, por sua vez, estava pensando no que planejar para essa ocasião. 

Algum tempo depois, Lurdinha recebeu um e-mail: era de um amigo chamado Lucas! O e-mail disse que o concerto da banda favorita dela era em dois dias (14 de outubro de 2015) no Espaço das Américas em São Paulo! Lurdinha e seu filho caçula Davi Tom-tom vibraram de tamanha felicidade.
- "Pequeno Polegar" - Lurdinha disse - "ganhei um presente antecipado: os ingressos para o show do A-ha!"

Dois dias depois, chegou o dia em que Lurdinha e seus três filhos foram assistir ao show de sua banda predileta no Espaço das Américas em São Paulo - um presente especial do seu filho caçula pra ela. Foi a primeira vez desde 1991 que Lurdinha, cinco meses depois de ter ganho o presente do Dia das Mães, ganhou o segundo presente especial. De seu filho caçula Davi Tom-tom, claro. E tanto ela como seu filho são muito agradecidos por essa experiência desde então. 


A maçã milagrosa

A maçã é o pseudofruto pomáceo da macieira (Malus domestica), árvore da família Rosaceae. É um dos pseudofrutos de árvore mais cultivados, e o mais conhecido dos muitos membros do género Malus que são usados ​​pelos seres humanos. Essa fruta também é mencionada na história da Branca de Neve, mas também é útil na Festa Ortodoxa do Salvador das Maçãs (comemorada no dia 19 de agosto só em países eslavos como Rússia, Ucrânia e Belarus), entre muitos aspectos culturais. Existe dois de vários tipos de maçã: a maçã Fuji (trazida do Japão) e a maçã Gala. Ela traz muitos benefícios pra nossa saúde. Elisa é uma das nossas amigas a fazer da maçã um excelente benefício de uma forma fabulosa. 

Já havia três dias que sua mãe, Dona Leonora, estava doente e de cama. A mãe de Elisa tinha uma doença causada pelas diabetes e tinha gripe também. Para superar esse trauma, Elisa foi a feira (entre a Avenida Ana Costa e o Canal 3) comprar meia dúzia de maçãs gala e a levou pra casa. Pouco depois, descobriu que não se tratava de uma maçã qualquer: eram lindas e deliciosas maçãs milagrosas! 

De repente apareceu, na cozinha de sua casa, uma linda garota de cabelos acobreados e olhos cristalinos e vestindo um lindo vestido vermelho esvoaçante e acetinado. Era Afrodite Iduna, uma das habitantes do Jardim das Macieiras, um lugar que não está no mapa da nossa cidade, mas que existia mesmo! Elisa disse a Afrodite Iduna se essa maçã milagrosa existia mesmo. E ela respondeu:
- Existe sim. Desde os primórdios. De acordo com o que os nossos ancestrais me contaram, a maçã milagrosa foi consagrada pela deusa nórdica Iduna, que permite a pessoa viver para sempre. No nosso Jardim das Macieiras e fora dele, as pessoas possuem a eterna juventude e beleza e quem comer dessa deliciosa maçã vive mais, acaba com as possíveis doenças, rejuvenesce, entre outros benefícios. Mais: quem faz o pedido na primeira mordida terá seu desejo realizado. Você também pode fazer tortas de maçã, suco de maçã, tudo que leve maçã - você consegue! 
Elisa, obedecendo as instruções, disse: "Farei o possível." E Afrodite Iduna se retirou.

Elisa fez exatamente o que Afrodite Iduna instruiu: levou esse tempo pra fazer iguarias a base de maçã: torta, suco e até maçã-do-amor. Logo depois, as iguarias ficaram prontas. Elisa, antes de morder a maçã, pediu assim:
- Eu desejo que minha mãe fique boa logo.
E mordeu a maçã. 
Em seguida, Elisa levou um pedaço de torta de maçã e um copo de suco da mesma fruta e deu pra sua mãe, Dona Leonora, ainda doente. Ela comeu a torta, bebeu suco e agradeceu a sua filha:
- Filha, muito obrigada. Eu vou ficar bem logo!

No dia seguinte, um milagre ocorreu: a mãe de Elisa ficou bem de saúde! Tudo por causa da maçã milagrosa que Elisa comprou na feira. 
E espero que se delicie dessa maçã também!

domingo, 26 de junho de 2016

Primavera no Norte do País (Kitaguni no Haru)

PRIMAVERA NO NORTE DO PAÍS (北国の春  Kitaguni no Haru)
(Letra: Ide Haku / Música: Endō Minoru – Versão em português: Tatianna Raquel) 


As flores brancas, o céu azul, o vento a soprar,
Flores no jardim, porque a primavera chegou
Lá no norte do país
Nas cidades ninguém percebe que a estação mudou
Um pequeno suvenir da mamãe já chegou
Mas será que eu vou voltar pra lá? Será que eu vou voltar?

A neve branca já se derreteu e a floresta se esverdeou
Já é primavera lá no norte do país
Lá no norte do país
Um pro outro nos amamos sem falar nada sequer
Cinco anos se passaram e como já está você?
Mas será que eu vou voltar pra lá? Será que eu vou voltar?

Floresta triste ao nevoeiro em pleno alvorecer
Criança feliz canta um hino de uma primavera
Lá no norte do país
O meu pai e o irmão mais velho sentam-se calados e aí,
Eles bebem cerveja e muito enquanto ficam a esperar
Mas será que eu vou voltar pra lá? Será que eu vou voltar?


Baixar música pelo Mediafire:
http://www.mediafire.com/download/8tet90x9vjh4ggb/Primavera_no_Norte_do_Pa%C3%ADs_%28Kitaguni_no_Haru%29.mp3


Escute também no Soundcloud:
https://soundcloud.com/tatianna-raquel/primavera-no-norte-do-pais-kitaguni-no-haru


domingo, 19 de junho de 2016

Anton Yelchin (1989-2016)

O nome dele era Anton Yelchin, nosso mano russo. É difícil imaginar esse fim trágico. Você foi ingênuo e vivia para sua atuação como Chekov nos três filmes de "Star Trek". Agora eu lamento por você. 
RIP Anton

domingo, 12 de junho de 2016

domingo, 5 de junho de 2016

LIVRO RECOMENDADO: "A Sereia" (Kiera Cass)

Inspirado (e com base) n'A Pequena Sereia (que Hans Christian Andersen fez), o livro "A Sereia" de Kiera Cass é imperdível porque se trata de um conto de fadas da era da internet que vai mexer com as leitoras (e com você). Prepare-se pra ler esse livro até a última página! 

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Olhar Iridescente

Para ganhar vida a uma personagem do olhar Bayon Iridescente com as cores do pássaro do paraíso (ela serviu de inspiração a esse modelo), Tatianna Raquel (que vai fazer 39 anos em 19 de julho) criou no aplicativo YouCam Makeup esse make inspirado no "L'oiseau du paradis" (criação de Miky, especialmente para a Lancôme francesa. 

"L'oiseau du paradis", também conhecido como "Rainbow", é um make europeu que combina as duas cores cintilantes - roxo e verde-água. Essas duas cores usadas na sombra para os olhos (de preferência bem brilhosas) vão bem nesse look, pois cria um ar de sereismo bem fabuloso, e combina com o batom rosa-claro nos lábios, pra criar um look mais sexy e mais colorido.

Com esse make é possível criar um look fabuloso - misto de sereísmo com fábula, daí o estilo Bayon Iridescente, com base na música de Kiyoshi Hikawa, Nijiiro no Bayon - e sedutor ao mesmo tempo. 

Pra poder me maquiar, posso usar sombra roxa e verde-água e usar batom claro. E aí posso criar um look baseado no olhar iridescente que eu "peguei" das revistas de moda como a "Vogue" francesa. O make combina com um penteado impecável e fica bem combinando com roupas off-white ou que seja. Assim você esbanja o charme e arrasa!

É só ficar ligado, porque a Tati vai esbanjar charme com seu look "olhar iridescente! 






sexta-feira, 22 de abril de 2016

sábado, 9 de abril de 2016

EXCLUSIVO! Descobrimos o Studio AS, onde Kiyoshi atua no clipe "Itoshi no Te Quiero"!


Quem pensa que o clipe da canção de Kiyoshi Hikawa "Itoshi no Te Quiero" foi filmado no sul da Espanha está redondamente enganado. Veja o que Fumi (que mora no Japão) escreveu em seu blog no ano passado:

A canção "Itoshi no Te Quiero" é o novo single de Kiyoshi Hikawa a ser lançado em 29 de setembro de 2015, fazendo par com "Otokobana (versão do single)".  
"Te quiero" é o significado de "eu te amo" em espanhol.
O clipe (PV) foi filmado na casa principal do "STUDIO AS". 

- Fonte: http://blog.livedoor.jp/fumichen2/archives/45535936.html

Fumi tem razão: o clipe da canção "Itoshi no Te Quiero" foi, de fato, filmado numa casa do estúdio principal do Studio AS no Japão, onde o cenário estonteante lembra uma cidade do sul da Espanha. O que você viu em cima foram as duas primeiras fotos da comparação entre ambos na mesma sala de jantar.
As outras fotos a seguir também serviram de cenário no clipe dele.









Se quiser ver muito mais, visite o site do Studio AS: